segunda-feira, 25 de junho de 2007

CASA DE ORAÇÃO OU CASA DE SHOW?

Pr. Franklin Dávila

“A minha casa será chamada Casa de Oração”. Jesus se referia ao Templo, um lugar no tempo e no espaço. Ele disse isto diante da ocupação desrespeitosa de alguns que usaram a Casa do Senhor indevidamente, cujo serviço não agradava ao Senhor.
Um templo erigido e dedicado a Deus será sempre um espaço reservado na terra para o povo se congregar e adorar, um lugar para louvá-Lo, onde se reconheça sua Divindade e Santidade, Poder e Soberania, Justiça e Graça. Será um lugar para exaltá-Lo pelos seus poderosos feitos, um lugar de gratidão pela salvação da alma.
A Casa de Oração é dentre todos os lugares o mais especial, pois é ali que o povo de Deus se congrega, onde se reúnem os filhos do Senhor, os membros da universal assembléia, da igreja dos primogênitos arrolada nos céus, os da família de Deus. E, como se já não bastassem esses motivos tão extraordinários, há um que é o mais significativo: Jesus se faz presente no momento do culto, no meio da congregação, entre o povo, participando nos cânticos congregacionais de louvor. Cristo canta com o povo louvores ao Pai!
Que maravilha! Quando o pastor diz: “irmãos, Jesus está em nosso meio” isto não é uma declaração vazia, romântica, apenas para iniciar a adoração e causar impacto espiritual. Não! Ele diz exatamente aquilo que Jesus testifica para o Pai: “...a meus irmãos declararei o teu nome, cantar-te-ei louvores no meio da congregação...eis aqui estou eu e os filhos que Deus me deu” (Heb 2.12-13). Jesus não se faz apenas presente mas tem participação na adoração.
Se todos os que se reúnem na Casa do Senhor para adorar tivessem consciência da presença de Cristo na congregação (gente), naquele momento tão especial e espiritual como o culto de adoração, certamente se portariam com mais reverência, e tudo teria mais essência e mais vida. A liturgia seria mais criteriosa e planejada, a pregação mais cristocêntrica e os congregados mais reverentes. A adoração seria em “espírito e verdade”.
Acontece que muita Casa de Oração já não é mais lugar de adoração. Foi transformada Casa de show. Salões com fachada de “igreja” estão repletos de gente que canta de tudo, toca de tudo, dança, pula, grita, se arrasta pelo chão, imita animais. Um barulho instrumental que agita e perturba. Um verdadeiro show capaz de matar de inveja muito cantor popular sem sucesso, ou cantor em fim de carreira.
Nessas Casas de Show a doutrina não é ensinada, a pregação é meteórica. A exortação é para que todos se alegrem, se abracem e beijinhos e mais beijinhos são o termômetro emocional da comunhão.
Ora, se Jesus está na Casa de Oração, no meio da congregação, entre os irmãos que Deus lhe deu. Se Jesus participa da liturgia com a congregação, cantando louvores ao Pai juntamente com os irmãos, nem de longe posso imaginar Cristo na Casa de Show, participando desses “cultos modernos”, assumindo o mesmo comportamento adorativo desse povo. Não, não dá para acreditar que ali estão reunidos os verdadeiros adoradores chamados pelo Pai. Certamente Jesus não está ali, Ele está do lado de fora, desse espaço que deseja ser santuário.
Ouve-se com freqüência dos freqüentadores da “Casa de Show” que a boa intenção é que vale: “se for para Jesus tudo é válido”, “faça o que quiser desde que seja para Jesus”, “Deus quer é o coração”. E a regra de fé e prática é rasgada.
Como podemos aceitar que os freqüentadores dessa Casa de Show sejam adoradores de Deus? Adoradores são sim, mas de si próprios e do espírito das trevas. O deus deles é o Pai da mentira.
A questão não se trata de gostar ou não; de ser reformado ou não; liberal ou conservador; jovem ou idoso; moderno ou antiquado. A questão vai além de tudo isso, o comportamento dessa turma é antibíblico, tanto que a coisa já está no terreno da insensatez, do irracionalismo, do escândalo.
“Alegrei-me quando me disseram: vamos à Casa do Senhor”, assim cantava Davi. Que seja restaurado o altar do Senhor, para que os verdadeiros adoradores, de modo congregacional, possam “adorar ao Pai em espírito e verdade”. E assim também cantaremos nós!

Um comentário:

Faculdade Teológica disse...

Que Deus continue abençoando seu trabalho e nos edificando com seus post Fica Na Paz!!!!
Abs!
Faculdade Teológica

"Amigos não esqueçam de olhar no final da pagina, as postagens antigas e deixar seu comentário ou recadinho."